Eleições 2020

Eleições de 2020 e o marketing digital.

Veja como uma campanha de marketing digital pode influenciar nos resultados das eleições.

As eleições municipais acontecem neste domingo, dia 15 de novembro de 2020, e, por conta disso, você deve ter sido impactado por muitas campanhas dos candidatos da sua cidade.

Por isso, hoje, nós vamos te explicar um pouco mais sobre como o marketing funciona durante uma eleição.

Olha só.

O marketing digital nas eleições

As campanhas de marketing digital cresceram no mundo todo por conta do acesso à Internet. O uso das redes sociais se tornou uma forma de pesquisa e troca de opiniões.

Por conta das mudanças que aconteceram para as eleições municipais de 2020 no Brasil, as mídias sociais se tornaram uma ferramenta para os candidatos.

As ferramentas de agendamento de publicações e monitoramento dessas mídias ganharam destaque nas acessórias políticas. Além disso, uma equipe profissional, como agências de marketing, foram contratadas para conduzir campanhas digitais de maneira certeira.

É preciso lembrar que o marketing político sempre existiu. Mas, na era digital em que vivemos e com a influência cada vez maior das mídias sociais na opinião do eleitor, o uso da internet para uma boa comunicação política é fundamental para que as campanhas tenham sucesso.

MÍDIAS PAGAS

Uma das maiores mudanças nas eleições de 2020 foi o uso de mídias pagas e impulsionamento.

A partir delas, foi trabalhar a imagem dos políticos e fornecer informações sobre as propostas dele para os eleitores. Além disso, foram um canal fundamental para o relacionamento candidato-eleitor.  

NOVIDADE

Uma novidade nas eleições de 2020 foi o uso de influenciadores digitais, ou seja, pessoas com grande influência na internet e que podem ser contratadas para apoiar e defender um candidato.

Os influencers já são figuras conhecidas no marketing digital, mas, nessas eleições, foram uma estratégia nova.

INVESTIMENTOS

Outra novidade importante nas eleições desse ano foi o fim dos patrocínios e doações de empresas para as campanhas.

Isso aconteceu por causa da Operação Lava Jato no esquema de caixa dois que sustentava campanhas de vários candidatos.

Sendo assim, com a redução de verbas, foi preciso ser criativo. A melhor opção encontrada foi investir em marketing digital político e ganhar espaço nas redes sociais.

Dessa forma, as agências e equipes profissionais em marketing digital trabalharam o engajamento com a quantidade de postagens, anúncios e conteúdos.

É por isso que você foi impactado por campanhas no Facebook, Instagram, Twitter e Whastapp.

Fake News

As Fake News não são uma exclusividade dos sites de fofocas e sensacionalistas.

Com o uso da internet nas eleições desse ano, foi preciso ter muito “jogo de cintura” das equipes dos candidatos para desmentir o que era errado e mostrar o que era verdadeiro.

Essa é a importância de um boa gestão nas redes sociais e em momentos de crise.

Por isso, tenha muito cuidado com o que recebe nas redes sociais. Todo conteúdo deve ser avaliado para que uma mensagem errada não seja passada adiante.

Enfim, pudemos perceber que o marketing digital foi um grande diferencial na disputa eleitoral de 2020.

Essas campanhas complementaram o que você viu na TV, facilitou o conhecimento das propostas e do perfil de cada candidato.