capa flywheel

Flywheel Marketing: o que é e quais as diferenças do Funil de Vendas.

Saiba mais sobre essa estratégia de marketing e veja como usá-la no seu negócio.

Você já ouviu falar em funil de vendas? Essa estratégia é muito utilizada em ações de marketing. Mas, com os novos hábitos de consumo e a internet, o foco das estratégias de venda passou a ser na experiência do usuário. Por isso, surgiu um novo processo: o flywheel marketing.

Ficou curioso sobre o flywheel? Então leia o blog até o final e entenda o que é essa estratégia e como utilizá-la no seu negócio.

O que é o flywheel

Primeiramente, é importante saber que o funil de vendas trabalha com a jornada de compra do cliente por etapas, com estratégias adequadas para cada uma delas. Ou seja, esse processo é linear e vai alimentando o público até que ele se torne cliente e compre.

Já o flywheel se preocupa com o que acontece depois que esse público vira cliente. Entenda: esse processo funciona como uma roda. Ele precisa de um esforço inicial para começar a girar e, assim, continua o movimento.

Sistema Flywheel de Marketing

Trazendo para o marketing, isso significa que gerar leads é o esforço inicial que você faz para o mecanismo rodar. Ou seja, no início do processo é preciso aplicar um esforço maior para alcançar resultados. É aqui que você deve:

  • Criar conteúdos ricos para construir sua autoridade;
  • Estar nos primeiros lugares em sites de busca;
  • Ter uma estratégia boa para o relacionamento com o cliente;
  • Dar boas oportunidades e vendas para os primeiros leads;
  • Garantir a melhor experiência do usuário para o público.

Assim, você aproveita o primeiro impulso para manter a estratégia girando e os clientes trarão novos clientes. A partir daí, o movimento passa a acontecer com mais facilidade.

Dessa forma, diferente do funil de vendas, o flywheel apresenta um processo circular, com 3 partes:

  1. Atrair o público com conteúdos relevantes e interessantes.
  2. Envolver o público com uma relação forte entre marca e cliente, entregando soluções aos problemas da audiência.
  3. Encantar o público com a melhor experiência do usuário que eles terão com o objetivo de torná-los promotores da marca.

Diferenças entre flywheel e funil de vendas

Agora que você entendeu a mecânica do flywheel, vamos mostrar as diferenças dessa estratégia para o funil de vendas.

No funil de vendas, o foco é concentrado na base dele, onde acontece a conversão, a venda em si. Por outro lado, no flywheel, o consumidor é o centro e todo o processo é pensado para a experiência do usuário.

Na maioria das vezes, o funil de vendas acaba na conversão e o pós-venda acaba ficando para segundo plano. Já no flywheel, existe uma estratégia forte totalmente pensada após a conversão ou fechamento da venda para que o relacionamento com o cliente continue para que ele se torne defensor da marca.

Outra diferença é que, no funil de vendas, você deve sempre enviar ao cliente novos gatilhos para que ele engaje com a marca. O flywheel se autoalimenta, ou seja, quanto mais clientes entram na roda, mais eles atraem novos clientes.

Como usar

Antes de mais nada, te pergunto: quando você vai comprar alguma coisa, a opinião de outros consumidores é relevante?

Nos dias de hoje, o que faz uma pessoa virar consumidora de uma marca é a avaliação que o público dá para os produtos e serviços. Isso acontece pois os consumidores preferem saber a real experiência que outros clientes tiveram, mesmo que as redes sociais e os sites oficiais da marca tenham credibilidade.

Por isso, você deve sempre:

  • Ter o seu setor de atendimento/SAC/pós-venda muito bem treinado para auxiliar o seu cliente;
  • Manter o seu rankeamento alto em sites de pesquisa;
  • Publicar o conteúdo gerado pelo seu cliente como prova social do seu produto ou serviço;
  • Criar incentivos e programas de fidelidade para os clientes novos;
  • Criar programas ou processos de indicação de novos clientes para incentivar os antigos;
  • Entender quais métricas do flywheel a sua empresa já usa, principalmente aquelas que são parecidas com a do funil de vendas e, provavelmente, já estão em ação na sua estratégia;
  • Dentro dessa estratégia, ver o que pode ser encaixado para o modelo de flywheel, especialmente na parte de encantar o cliente. Identifique os pontos de atrito que prejudicam a experiência do usuário e trabalhe para solucioná-los;

Enfim, agora que você conhece um pouco mais sobre o flywheel é o momento de avaliar a estratégia da sua empresa e se ele pode substituir o funil de vendas.

O flywheel é uma excelente maneira de se adaptar ao novos hábitos de consumo e garantir que a experiência do usuário com a sua marca seja satisfatória.