Olimpíadas de Tóquio

Olimpíadas de Tóquio e o mundo digital

Veja o que mudou nos Jogos Olímpicos deste ano por causa da pandemia.      

Você já deve saber que, por causa da pandemia, as Olimpíadas de Tóquio foram adiadas e todos os envolvidos, desde os patrocinadores até os comitês olímpicos tiveram que se adaptar para o mundo digital.

Vem ver como foi essa adaptação e o que está diferente esse ano.

As Olimpíadas de 2021

Antes de mais nada, e para você anotar na agenda, os Jogos Olímpicos de Tóquio acontecerão entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021. Já os Jogos Paraolímpicos estão programados para acontecer entre 24 de agosto e 5 de setembro.

Os dois, juntos, envolvem mais de 15 mil atletas de 205 países, com quase 900 eventos sendo realizados em mais de 60 lugares diferentes. 

Os Comitês Olímpicos e as redes sociais

Além das redes sociais pessoais, é possível acompanhar a rotina de treinos e aquecimentos dos atletas através das redes sociais dos Comitês Olímpicos.

Uma pesquisa realizada pelo IBOPE Repucom mostrou que o COB (Comitê Olímpico do Brasil) é uma das páginas favoritas dos torcedores, estando em segundo lugar no ranking, atrás apenas dos Estados Unidos. O Time Brasil possui mais de 3 milhões de inscritos nas cinco plataformas analisadas pelo IBOPE: Facebook, Instagram, Twitter, Youtube e TikTok.

A estratégia é usar os atletas como influencers para humanizar os perfis nessas redes sociais. Por isso, as equipes de marketing de cada comitê estão sempre por dentro das tendências e entregando ao público um material que realmente interesse. 

O TOP 5 nesse ranking é:

  • Estados Unidos (8,5 milhões de inscritos)
  • Brasil (3 milhões)
  • Grã-Bretanha (2,8 milhões)
  • Canadá (1,9 milhão)
  • Japão (1,2 milhão)

O Facebook e o Instagram são as redes sociais mais escolhidas pelos comitês, com 90% de presença entre os 30 países analisados na pesquisa. Por outro lado, apenas 7 contas foram criadas no TikTok, incluindo o COB.

O Comitê Olímpico dos EUA lidera em todas as plataformas digitais e a conta do TikTok supera o próprio perfil dos Jogos Olímpicos em número de seguidores.

O público e a publicidade durante as Olimpíadas de Tóquio 

Em abril deste ano, a Globo realizou a Pesquisa Behup “Olimpíadas 2021” e levantou alguns fatores primordiais em relação ao público e o mercado publicitário e a transmissão dos jogos.

90% dos entrevistados afirmaram que acompanharão as Olimpíadas de Tóquio. Muitos veem o evento como sinal de esperança, união e uma distração para sair da rotina durante a pandemia.

Além disso, com as pessoas ficando em casa e o home office [LINK] a tendência é que as Olimpíadas tenham mais alcance do que nos outros anos, pois fica mais fácil acompanhar as transmissões.

Por isso, a Globo, que detém a cobertura dos Jogos Olímpicos no Brasil, oferecerá mais de 200 horas de conteúdos na TV aberta, além 45 sinais na TV fechada com os canais SportTV e no Globoplay. Na internet, resumos sobre as competições serão liberados no portar GE ao longo dos Jogos.

Para as empresas do setor alimentício, o período de jogos tende a ser interessante também. Durante a pesquisa, quase metade dos entrevistados disseram que pretendem comprar alimentos e bebidas ou pedir delivery para acompanhar as transmissões.

Outros setores como companhias de internet, tvs por assinatura ou streamings também poderão ser impactados, com os entrevistados tendo interesse em ter mais acesso aos canais que transmitirão os jogos.

Por fim, você viu que a migração para o digital continua acontecendo e não tem intenção de parar nunca mais. Empresas de todos os segmentos e tamanhos estão se adaptando e modificando suas comunicações e estratégias.

E, se você ainda não trouxe o seu negócio para o digital, fale com a gente. Nós podemos te ajudar!